O papel dos nossos bombeiros

IMG 20220412 WA0062

Prevenir situações de risco e agir eficientemente em emergências. Em poucas palavras, é dessa maneira que se pode resumir a função social dos bombeiros. Esses profissionais passam por um intenso treinamento para atuar em diversas ocorrências como incêndios, desabamentos, afogamentos, explosões, vazamentos e qualquer evento que coloque em perigo a vida humana, a natureza e o patrimônio estejam.

Andando pelo clube, o associado certamente já notou que esses verdadeiros heróis da sociedade estão presentes na estrutura paineirense e, provavelmente, deve ter se questionado sobre o papel dos bombeiros e o trabalho que realizam no Paineiras. E de uma coisa ele pode ter certeza: eles trabalham bastante!

Entre suas atribuições, está a fiscalização prévia de ambientes abertos ou fechados, com o objetivo de eliminar ameaças. “Eles estão presente em quase tudo o que o associado pode imaginar. A função principal do bombeiro aqui, assim como em qualquer lugar, é manter a segurança do local. Além de apagar um eventual incêndio, eles também são responsáveis por tomar as medidas necessárias em situações de emergência”, explica Elcio Souza, supervisor administrativo do Paineiras.

Sintonia e organização

No Paineiras, o trabalho dos bombeiros é coordenado pelo departamento de Serviços, área responsável pela segurança da estrutura paineirense. No clube, além das funções primárias, eles prestam auxílio ao centro médico, socorro em emergências diversas e contribuem com o cumprimento de medidas relacionadas à segurança do trabalho.

“Na prática, a rotina dos bombeiros que trabalham no clube é composta pela ronda diária, verificação de validade dos extintores, condições de equipamentos de segurança e, até mesmo, prestar atendimento a um associado que precise de um cuidado, desde uma orientação até providenciar uma cadeira de rodas, por exemplo. Ou seja, tudo o que é relacionado à segurança e à integridade física de colaboradores e associados, onde for necessário”, detalha Elcio.

Hoje, o Paineiras 4 bombeiros profissionais no seu quadro de colaboradores: Agenilson Rodrigues da Silva, Andre Gonçalves Duarte, Hyngritt Leticia Valentim Batista e Mabily de Jesus Santos. A jornada de trabalho dos profissionais é de 36 horas semanais, realizadas em uma escala de 12 horas de trabalho seguidas de 36 horas de descanso. Por dia, sempre estão presentes um homem e uma mulher da função.

Até pouco tempo atrás, o clube não possuía bombeiros em seu quadro de colaboradores. Segundo o supervisor administrativo do Paineiras, a presença desses profissionais no clube representa um avanço em relação às práticas de segurança. “É uma atividade relativamente nova aqui. Mesmo sendo um efetivo pequeno, consegue atender totalmente às necessidades frequentes no dia a dia. E esse trabalho tem sido muito bem visto pelos associados, que têm elogiado bastante. Eles se sentem assistidos e amparados”, afirma.

Treinamento e preparação de colaboradores

O trabalho dos bombeiros acaba sendo de suma importância para a segurança da estrutura do clube e de quem a frequenta. Mas a instituição também considera importante que seus colaboradores também possuam conhecimento e a melhor orientação sobre como agir em situações de emergência. Por isso, em parceria com a Ecofire Treinamentos, o clube promoveu o curso de “Brigada de incêndio” para parte dos colaboradores.

No último mês, participaram do treinamento colaboradores de todos as áreas do Clube. Eles foram levados a um local onde realizaram diversas atividades relacionadas a contenção de incêndios e outras práticas de segurança. Além disso, puderam enfrentar situações que simulam ocasiões de risco e foram orientados sobre como agir em cada caso.

“É de suma importância que o colaborador do clube tenha o conhecimento de brigadista, seja para realizar uma ação de primeiros-socorros ou até tomar a atitude diante de um princípio de incêndio. Ele pode orientar seus companheiros em uma eventual necessidade de evacuação de área e até mesmo identificar alguma possibilidade de risco. O clube sempre teve essa preocupação e trabalhou nesse sentido”, enfatiza Elcio.

O curso “Brigada de incêndio” é realizado de acordo com as normas da ABNT – Associação Brasileira de Nomas Técnicas e com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Artigos relacionados