Jiu Jitsu

Jiu Jitsu - Entenda a Arte Marcial Mais Eficiente do Mundo | Clube Paineiras

O Jiu Jitsu, via de regra, é uma arte marcial que tem por objetivo conquistar posições de controle sob o adversário até o xeque-mate, a finalização, seja por torção ou estrangulamento.

A modalidade é considerada um dos métodos mais incríveis de auto-conhecimento, pois, por ser originalmente concebida como uma forma de autodefesa, o Jiu Jitsu, através de sua prática, oferece lições importantes que são adequadas ao próprio cotidiano, se tornando uma grande metáfora da própria vida.

Jiu Jitsu

Sumário

História do Jiu Jitsu

Em sua forma literal, o “ju” significa “suavidade”, “brandura”, e “jutsu”, significa “arte”, “técnica”. Juntos formam o significado de “arte suave”, essencialmente pela presença dos golpes de alavancas, torções e pressões que permitem que uma pessoa menor que outra derrube o oponente ao chão e o domine.

A origem secular da modalidade, como acontece com quase todas as artes marciais ancestrais, não permite que apontemos com precisão seu início. Diversos estilos de lutas parecidos já foram descritos em povos como a Índia e China, nos séculos III e VIII.

O que se sabe com precisão é que seu ambiente de desenvolvimento e refinamento se desenvolveu nas escolas de samurais, a casta guerreira do Japão feudal.

Sua criação tem por finalidade um meio de defesa dos guerreiros samurais em situações onde poderiam ficar sem suas espadas ou lanças, necessitando, então, de um método de defesa sem armas.

Como os golpes diretos não se mostravam eficientes para um ambiente de guerra, principalmente pelo fato dos samurais não vestirem armaduras, as quedas e torções começaram a ganhar espaço por sua eficácia. 

O Jiu Jitsu nascia, então, como uma contraposição ao estilo Kenjitsu e outras artes marciais consideradas mais “rígidas”, onde os combatentes portavam espadas ou outras armas.

O Jiu Jitsu ganhou novos rumos quando o célebre Mitsuyo Maeda decidiu ganhar o mundo e provar a eficiência de seus estrangulamentos e chaves de braço contra oponentes de todos os tamanhos e estilos.

Eterno defensor das técnicas de defesa pessoal, Maeda embarcou para os Estados Unidos em 1904 e, graças aos laços políticos e econômicos entre Japão e EUA, a modalidade deu saltos importantes em solo americano.

Nos EUA, Maeda colecionou milhares de combates e adversários tombados em competições pelo mundo, como na Inglaterra, Bélgica e Espanha, onde sua nobre postura lhe rendeu o apelido que o consagrou: Conde Koma.

Quando voltou à América, Maeda fez diversas apresentações e desafios em países como El Salvador, Costa Rica, Panamá, Honduras, Colômbia, Equador, Peru, Chile e Argentina.

Em 1914, mais precisamente em Belém do Pará, o valente Conde Koma enfim desembarcaria para fincar raízes em solo brasileiro.

Em 1917, um adolescente de nome Carlos Gracie viu pela primeira vez, em Belém, uma apresentação do japonês que era capaz de dominar e finalizar gigantes. Amigo de seu pai, Gastão Gracie, Maeda é considerado um dos mestres dos conceitos que mais tarde dariam origem ao Brazilian Jiu Jitsu, o respeitado e vencedor estilo que dominou os palcos dos principais eventos de Jiu Jitsu e MMA, formando diversos atletas pelo mundo.

jiu jitsu 3

Carlos Gracie era um dos alunos mais fiéis do mestre Maeda, e passou a incutir nos irmãos o amor pela modalidade. Um de oito irmãos (Oswaldo, Gastão Jr, George, Helena, Hélio, Mary e Ilka), Carlos abriu a primeira academia de Jiu Jitsu da família Gracie em 1925.

Carlos teve 21 filhos, sendo que 13 deles se tornariam faixas-pretas, fortalecendo a arte e acrescentando cada vez mais elo à corrente criada por Carlos, fundador e guia do clã, além do primeiro membro da família a se lançar numa luta sem regras, a que chamou de “vale-tudo”.

Hélio Gracie tornou-se, rapidamente, um destaque da família, não só por sua técnica, mas também pelas inovações que promoveu como instrutor e pelo espírito indomável que não combinava nem um pouco com seu porte físico franzino.

Em equilíbrio com as táticas de Conde Koma, os Gracies continuaram, no Rio de Janeiro, os desafios a capoeiristas, estivadores e valentões de todas as origens e tamanhos, fazendo-os virarem presas fáceis para os botes e estrangulamentos que os capturavam como em um passe de mágica.

As vitórias fantásticas da família Gracie em lutas sem regras foram se acumulando e virando lendas e manchetes nas primeiras páginas de revistas e jornais. Um século após Conde Koma desembarcar no Brasil, o Jiu Jitsu brasileiro pode ser considerado uma das poucas artes marciais praticadas nos quatro cantos do continente, tamanho o respeito e a revolução que a técnica proporcionou ao esporte.

Quais as faixas do Jiu Jitsu e seu significado?

jiu jitsu 2

1 – Faixa branca: o branco é símbolo do nascimento e significa que o aluno que o veste está começando a ganhar conhecimento.

2 – Faixa amarela: essa cor simboliza a luz do sol e uma nova força, indicando que seu portador é mais hábil do que aqueles que estiveram usando a faixa branca.

3 – Faixa laranja: enquanto a cor amarela representa os primeiros raios de sol, o laranja representa um sol forte que aquece a terra. Significa que os alunos que a vestem estão se preparando para um maior desenvolvimento.

4 – Faixa verde: a cor significa crescimento de uma semente, mostrando que seu portador aprendeu o básico e agora está pronto para aperfeiçoar e fortalecer suas táticas.

5 – Faixa azul: é a cor do céu, mostrando que seus portadores estão se movendo para cima, aprimorando suas habilidades, como uma árvore que cresce tentando alcançar o céu azul.

6 – Faixa roxa: essa faixa é destinada aos alunos prontos para a mudança, que possuem experiência nas artes marciais e estão prontos para avançar em direção à faixa preta.

7 – Faixa marrom: essa cor representa a maturidade, e que o estudante está prestes a ver os resultados de seu trabalho, assim como um fazendeiro que semeou suas sementes e agora está pronto para colher sua safra.

8 – Faixa preta: é o objetivo final do aluno, e significa que o portador tem conhecimento suficiente para ensinar novos alunos. No entanto, esse é o começo de um novo capítulo, pois existem mais dez níveis de faixas-pretas, a partir de sho dan (nível 1) a ju dan (nível 10).

É difícil aprender Jiu Jitsu?

O Jiu Jitsu é uma das artes marciais mais eficientes do mundo, porém, é cheia de detalhes e dificuldades que exigem maturidade do aluno para que ele consiga superar. Dentre as principais é possível elencar:

1 - O começo é sempre difícil

Para quem não tem referência da luta agarrada, o início pode ser complicado, pois os movimentos exigidos são bem complexos quando comparado a outros esportes, necessitando que o aluno entenda o funcionamento de seu próprio corpo, executando de forma rápida a conexão entre mente e corpo.

Além disso, o aluno precisa aprender a coordenar seus movimentos com sua respiração, força e explosão, para que consiga fazer um jogo razoável, aguentando o treino e sabendo como administrar seu próprio gás.

Os primeiros meses também costumam castigar os alunos não acostumados, gerando uma série de hematomas, principalmente nas canelas, braços e pescoço. Além disso, as mãos e dedos costumam ficar ralados e calejados, assim como as articulações exaustas, principalmente pela força e jeito de pegar no kimono.

2 - Seu ego será totalmente reestruturado

jiu jitsu 4

Um dos principais fatores de desistência, além das dores musculares, é o ego ferido, pois o Jiu Jitsu exige que seus alunos deixem o ego de fora e tenham humildade durante os treinos, pois só assim será possível aprender e compreender todo o funcionamento e hierarquia da modalidade.

Muitas pessoas não compreendem isso e acabam se frustrando, pois independente de quem você seja, você será sacudido durante os treinos, e irá sofrer para aprender a se defender até que consiga montar um jogo de ataque e defesa.

3 - O desenvolvimento depende de você

Uma coisa é certa: ninguém irá treinar por você. Portanto, se você desistir, será apenas mais um, pois ninguém, absolutamente ninguém, vai fazer você treinar. Se você tem o desejo de se tornar um grande atleta, é você quem deve fazer acontecer… Treinando com frequência, se alimentando corretamente, respeitando seu corpo e colegas.

Nomes do Jiu Jitsu brasileiro

1 - Marcus Vinicius “Buchecha” de Almeida

Promissor desde os 19 anos, Buchecha tornou-se o primeiro faixa-preta a vencer três vezes o absoluto consecutivamente, tornando-se hexacampeão mundial absoluto em 2019. Peso pesadíssimo com agilidade de um atleta leve, Buchecha fez da sua meia-guarda uma arapuca para os adversários, capaz de frear os melhores lutadores da sua geração.

2 - Roger Gracie

Primeiro tri mundial absoluto, Roger ficou famoso por seu jogo clássico, quase perfeito na defesa e mortal no ataque. O “cobertor Gracie”, como ficou famoso seu golpe, asfixiou muitos oponentes durante sua carreira.

3 - Alexandre “Xande” Ribeiro

Com uma guarda quase impassável, Xande trouxe para o tabuleiro do Jiu Jitsu um componente tático capaz de surpreender sempre, inclusive velhos rivais como Roger Gracie, derrotado por ele nas finais de 2006 e 2008.

4 - Amaury Bitetti

O passador de guarda, como é conhecido, conquistou os principais títulos da arte suave em seu tempo, com duelos marcantes com seu arquirrival, Fabio Gurgel. Duro em pé e muito tático, é um dos grandes expoentes do Jiu Jitsu dos anos 90.

5 - Royce Gracie

A lenda Gracie é considerado um dos maiores nomes do UFC, principalmente por sua coragem, enfrentando adversários nos primórdios do MMA com o dobro do seu peso e tamanho, sem regras, sem limite de tempo e sem rounds.

O brasileiro está no Hall da Fama do UFC e é tido por Dana White como o grande nome da organização de todos os tempos.

Jiu Jitsu do clube Paineiras

O clube Paineiras do Morumby tem tradição no ensinamento e participação em várias competições de Jiu Jitsu, oferecendo aulas da modalidade para seus associados acima de 10 anos, utilizando técnicas e movimentos modernos da modalidade, aplicados em local apropriado e por professores especializados no tema.


Cada aula de Jiu Jitsu do clube Paineiras tem duração de 60 a 90 minutos e o associado poderá se matricular em várias turmas de interesse, conforme a oferta de vagas. Caso tenha interesse, procure a central de atendimento e venha praticar esse esporte conosco.

Tem interesse em fazer parte dessa família?

Sua família também pode fazer parte do melhor clube social do Brasil

Artigos relacionados