Vôlei Sentado

Sumário

Vôlei sentado

O vôlei sentado é talvez a forma mais conhecida de ParaVolley graças à sua inclusão nos Jogos Paralímpicos desde Arnhem em 1980. Jogado por mais de 10.000 atletas, em mais de 55 países em todo o mundo, é um jogo verdadeiramente global que qualquer um pode jogar.

As regras do vôlei sentado são baseadas nas regras da FIVB para o voleibol sem deficiência, com algumas pequenas modificações. Requer uma quadra menor (10m x 6m) e uma rede mais baixa (1,15m para homens, 1,05m para mulheres), e o jogo é consideravelmente mais rápido que o vôlei em pé. É jogado em um formato melhor de cinco sets, e o primeiro a atingir 25 pontos (com pelo menos 2 pontos de vantagem) vence o set.

As equipes competem em eventos masculinos e femininos, com seis na quadra por vez. Em todos os momentos, uma parte do torso do atleta deve estar em contato com o solo, e bloqueios de saque e ataques são permitidos.

Semelhanças

  • Cada equipe pode ter até três contatos com a bola antes de devolvê-la ao lado da equipe adversária da quadra.
  • Cada partida é a melhor de cinco sets, disputados até 25 pontos, mas é preciso vencer por dois. Se for necessário um quinto set, esse set é jogado até 15 pontos e, novamente, você tem que vencer por dois.

Diferenças

  • No vôlei sentado, a rede tem cerca de 3 metros de largura e a quadra tem 10 x 6 metros com uma linha de ataque de 2 metros. A quadra é dividida em dois lados de 5m de profundidade por 6m de largura. A altura da rede é definida a uma altura de 1,15 m para homens e 1,05 m para mulheres.
  • Os jogadores podem bloquear saques, mas uma “bochecha” deve estar em contato com o chão sempre que eles fizerem contato com a bola.
  • Os jogadores devem permanecer em contato com a quadra o tempo todo ao manusear a bola. Ficar de pé, levantar ou dar passos não é permitido. Uma curta perda de contato com a quadra é permitida em dois cenários: ao fazer uma jogada defensiva na zona de defesa para salvar uma bola e ao fazer uma jogada defensiva na zona de ataque.
 

O que é classificação?

A classificação é um processo onde os atletas com deficiências físicas são classificados em vários grupos de acordo com sua capacidade física e funcional. Isso pode ser baseado puramente em uma avaliação de seu comprometimento ou uma avaliação do impacto de suas habilidades funcionais em sua participação em um esporte específico.

A classificação é um processo formal: existem processos e regulamentos específicos que variam entre os esportes. Os classificadores devem ser credenciados para classificação estadual, nacional e internacional pela Federação Internacional de Esportes.

A classificação do voleibol baseia-se no sistema “Amputee and Les Autres” utilizado pela ISOD (International Sports Organization for the Disabled). Em geral, a classificação é realizada utilizando uma ou mais das seguintes medidas:

Nível de amputação; Força muscular; Amplitude de movimento articular; Diferença no comprimento do membro.

Sistema de classificação

O vôlei sentado tem duas classes esportivas, VS1 e VS2. Atletas VS1 apresentam deficiências que afetam mais significativamente as funções centrais no vôlei sentado. Atletas VS2 apresentam deficiências que afetam minimamente as funções centrais no vôlei sentado. Mais informações sobre o processo de classificação e informações sobre as deficiências VS1 e VS2 elegíveis podem ser encontradas aqui: http://www.worldparavolley.org/wp-content/uploads/2018/01/World-ParaVolley-Classification-Rules-Jan2018.pdf

volei sentado 3

6 coisas para saber sobre o vôlei sentado

O vôlei sentado é um esporte de equipe emocionante com ralis excitantes, picos explosivos e grandes aplausos após um ponto. Aqui estão alguns fatos interessantes para saber sobre esse esporte:

1- O vôlei sentado surgiu na Holanda em 1956 como uma combinação de vôlei e sitzball, um esporte alemão sem rede, mas com jogadores sentados. Foi introduzido pelo comitê esportivo holandês e teve sua primeira competição internacional em 1967 em Flensburg, Alemanha.

2- Inicialmente, o “voleibol em pé” (para atletas com deficiência motora e que pode ser jogado em pé) apareceu nos Jogos Paralímpicos de Toronto 1976 como esporte de demonstração. O vôlei em pé, juntamente com o vôlei sentado, tornou-se oficialmente parte do programa paralímpico em Arnhem 1980. A Holanda conquistou a primeira medalha de ouro no vôlei sentado, enquanto Israel conquistou o ouro em pé.

3- O vôlei em pé foi descontinuado do programa paralímpico após Sydney 2000. O vôlei sentado feminino foi adicionado em Atenas 2004, com a China conquistando o primeiro título paraolímpico.

4- As regras do vôlei sentado seguem a versão para deficientes físicos da FIVB com algumas modificações. O vôlei sentado é jogado em uma quadra menor (10m x 6m) e uma rede mais baixa (1,15m para homens, 1,05m para mulheres). É jogado no formato melhor de cinco sets, e o primeiro a atingir 25 pontos (15 no quinto set), com pelo menos dois pontos de vantagem, vence o set.

Cada equipe tem direito a três toques na bola (além de um bloqueio legal) antes de cruzar a rede. O principal movimento de ataque é o set e o spike, no qual um jogador configura seu companheiro de equipe para acertar a bola na quadra adversária.

5- Uma regra importante no vôlei sentado é que os jogadores devem estar sentados e seu tronco deve manter contato com o chão ao jogar a bola. Os atletas deslizam pela quadra usando os braços, sem sair da posição sentada.

6- A classificação é um sistema para esportes que garante igualdade de condições para atletas com diferentes deficiências. No vôlei sentado, os atletas são colocados em duas classes esportivas – VS1 e VS2 (menos comprometimento) – dependendo da gravidade e do impacto nas funções centrais no vôlei sentado. As deficiências podem ser de membros superiores ou inferiores, ou ambos. Até dois atletas VS2 podem estar na lista de uma equipe.

Vôlei sentado no Clube Paineiras do Morumby

O Clube Paineiras do Morumby é referência quando o assunto é  vôlei sentado. Sendo campeões da Copa SESI de Vôlei Sentado de 2016 e vice-campeões do Campeonato Brasileiro. 

Além disso, nomes do Paineiras já estiveram representando o Brasil nas Paralimpíadas, como os jogadores Renato Oliveira Leite e Wellington Platini Anunciação.

Para saber mais sobre os treinos de vôlei sentado no clube, entre em contato com a nossa central de atendimento.

volei sentado 2

Tem interesse em fazer parte dessa família?

Sua família também pode fazer parte do melhor clube social do Brasil